Léxico: «pez-louro | pesgar»

Vamos afinar isto

 

      «Para ser uma verdadeira talha que respeite as práticas antigas há que revestir o interior com resina (pez-louro) porque a porosidade do barro faria com que muito vinho se perdesse. O “pesgar” da talha pode seguir várias receitas e não há fórmula única» («A vitória do barro», João Paulo Martins, «Revista E»/Expresso, 19.04.2019, p. 97).

      João Paulo Martins ainda não sabe que não deve usar as aspas nestes casos. Pode ser que um dia aqui chegue. Peguemos em pesgar. Está no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, mas a definição não me convence inteiramente: «no processo de fabricação de vinho, barrar com pez, para impermeabilizar e, assim, impedir a evaporação, as barricas ou as talhas em que se deita a uva para fermentar». Na realidade, é pez-louro, que aquele dicionário, ao contrário de outros, não acolhe. Por outro lado, as perdas de líquido por porosidade da talha devem-se mesmo à evaporação?

 

[Texto 11 417]

Helder Guégués às 09:32 | comentar | favorito
Etiquetas: ,