Léxico: «piçada»

No tempo da Pevide

 

      No episódio 2 da série O Atentado, o agente Arengas entra no gabinete da PIC (Polícia de Investigação Criminal) a barafustar: «Não me digam nada! Passei a manhã toda a explicar que não tenho idade para me casar, e agora passo pelo chefe e levo uma piçada porque não ouvi duas testemunhas.» Anda enrolado com Albertina, a mulher do coronel Carolino. Ou seja, o chefe dá-lhe uma piçada, mas ele dá várias piçadas na mulher do beato e pusilânime subdirector da PVDE. (Ah, sim, talvez não se encontre em nenhum dicionário ou enciclopédia este sentido, da gíria, de pevide.)

 

[Texto 14 023]

Helder Guégués às 08:00 | comentar | favorito
Etiquetas: ,