Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Léxico: «PME»

E a definição?

 

      «O tecido empresarial europeu assenta em micro, pequenas e médias empresas e, nos últimos anos, a Comissão Europeia tem vindo a definir que as PME (pequenas e médias empresas) são uma prioridade da sua política. Porém, desde 2003 que não voltou a olhar para o espelho para perceber se os critérios que então estabeleceu sobre o que deveria definir uma PME se mantinham actualizados. Está a fazê-lo agora, lançando um processo de revisão de todos os conceitos associados. [...] Actualmente, a definição que está estabilizada desde 2003 assente em três critérios: o número de efectivos, o volume de negócios e o balanço total anual. Para ser considerada PME, uma empresa deve ter menos de 250 trabalhadores, um volume de negócios anual que não exceda os 50 milhões de euros ou um balanço total anual que não ultrapasse um valor de 43 milhões de euros» («Nova definição europeia de PME ameaça empresas portuguesas», Luísa Pinto, Público, 30.01.2018, p. 18).

      É muito curioso que PME se encontre no Dicionário de Siglas e Abreviaturas da Infopédia, que não define, apenas desdobra as siglas e as abreviaturas, e nos dicionários bilingues. No Dicionário de Português-Espanhol, lê-se que é a «sigla de Pequeñas y Medias Empresas». Ora, em castelhano não se diz assim: pyme é o acrónimo de «pequeña y mediana empresa». E está definido no dicionário da Real Academia Espanhola: «Empresa mercantil, industrial, etc., compuesta por un número reducido de trabajadores, y con un moderado volumen de facturación.» Se é, antes de mais nada, uma definição legal, siga-se, nos dicionários, a definição legal.

 

[Texto 8641]

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.