Léxico: «pompete»

E que bom que era

 

      O aluno «utiliza correctamente a pompete», acabei de ler. Vi logo do que se tratava, mas para quem não saiba, só uma consulta a um dicionário resolve a dúvida. Resolve? Pode não resolver: no Dicionário de Língua Portuguesa da Porto Editora não o encontramos. Está na Infopédia: «A pompete é um auxiliar usado na medição de volumes, geralmente de plástico e de cor alaranjada com uma forma esférica quando cheia com ar e muito maleável. Apresenta dois orifícios: um para inspirar e expelir o líquido e o outro para retirar o ar.» E sobre a etimologia, nada, mas só podia ser do francês pompette, diminutivo de pompe, bomba pequena. Também é chamada pró-pipeta. É, ocorreu-me logo, um bom nome para um cavalo. E não é que isso já aconteceu? No dia 24 de Março de 1918, um domingo, na inauguração do Hipódromo de Lasarte, o cavalo que ganhou a primeira corrida (e dez mil francos) chamava-se Pompette e pertencia ao duque de Toledo (ou seja, ao rei Afonso XIII). Não será por acaso que em francês coloquial alegrete, embriagado, tocado se diz pompette. E não terá sido com um destes instrumentos laboratoriais que eu e uns compinchas, com pouco mais de 10 anos, extraímos uma boa porção de vinho abafado de uma pipa na taberna do ***?

 

[Texto 6020]

Helder Guégués às 20:00 | favorito
Etiquetas: ,