Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Léxico: «pópia»

Pópia, popias e panquecas

 

 

     Leio aqui, escreve-o um autor português, que um advogado calou, com muita pópia e alguns milhares de dólares, a indignação da vítima. (Não foi, em princípio, cá, um país decente.) Só para conhecermos o léxico precisavamos de uma vida. A sintaxe, de uma e meia. Pópia é, suspeito, termo caluanda (vá, vão lá ao dicionário); conhecia, isso sim, popia (que até posso ter sido eu a pôr em algum dicionário, já não me lembro). Quem é que, ouvindo uma vez a expressão «popia de espécie», a esquece? (No próximo fim-de-semana vou fazer, tive de o prometer à minha filha, bolos de frigideira – panquecas, se insistem –, com seiva de ácer. Queres vir com o teu evangelista, T. G.?)

 

[Texto 4473] 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Helder Guégués 28.04.2014 22:16

    Que não me passe: caluanda é de dois géneros. «Parece ser este tipo de família que se vai impondo no meio caluanda» (Luandando, Pepetela. Porto: Elf Aquitaine Angola, 1990, p. 166). «Noite caluanda» (Materiais para Construção de Um Espanador de Tristezas, Ondjaki. Lisboa: Editorial Caminho, 2009, 2.ª ed., p. 41).
  • Comentar:

    Comentar via SAPO Blogs

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.