Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Léxico: «porta de homem»

O trabalho escraviza

 

      «A porta de homem com o célebre slogan nazi “Arbeit macht frei” (o trabalho liberta) foi roubada do portão de entrada do antigo campo de concentração de Dachau, nos arredores de Munique, provavelmente na madrugada de domingo, já que a estrutura estava ainda intacta quando por ali passou, às 23h45, a última ronda de segurança efectuada antes de se constatar o furto» («Slogan nazi “o trabalho liberta” roubado do portão de Dachau», Catarina Gomes, Público, 5.11.2014, p. 29).

      Não está nos dicionários. É a porta inserida em portão — de garagem, de armazém, de quinta, de campo de concentração... Quanto ao mais, é claro que a palavra «slogan» seria aqui vantajosamente substituída por «lema». O «constatar» também era escusado, mas os falantes foram perdendo a noção de galicismo. Na Antena 1, quase não passa um dia sem que ouça um jornalista afirmar que alguém — normalmente um político — «detalhou» ou «não detalhou» isto ou aquilo. Claro que estes preferem não «detalhar» nada, porque de preto não me comprometo e se deixo isto em branco não dou o flanco.

 

[Texto 5221] 

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.