Léxico: «possibilista»

E se simplificássemos?

 

      «Pedro Sánchez conseguiu um acto de magia: tirar o PSOE da quase irrelevância para retomar a iniciativa e colocar-se no centro do tabuleiro político. Por quanto tempo? Não se sabe. É uma inegável vitória pessoal. Escreve no El País Rubén Amón: “Obstinado, temerário, possibilista, o líder socialista regressou ao Parlamento para afastar Rajoy”» («O passe mágico do PSOE», Jorge Almeida Fernandes, Público, 1.06.2018, p. 3).

      Possibilista está no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, com duas acepções, mas vamos antes ver as mesmas acepções em possibilismo: «1. POLÍTICA, HISTÓRIA facção do movimento socialista francês, surgida no final do século XIX, que rejeitava métodos violentos ou revolucionários para alcançar mudanças políticas, defendendo que apenas se devia tentar transformar aquilo que era possível por meio de reformas na legislação e nas instituições preexistentes; 2. GEOGRAFIA corrente de pensamento que afirma que o meio ambiente oferece diversas possibilidades para o desenvolvimento das sociedades humanas, influenciando mas não determinando a sua evolução». Estamos, no caso em apreço, perante a primeira acepção. No Dicionário da Real Academia Espanhola, porém, só temos uma acepção, e claríssima: o possibilismo é a «tendencia a aprovechar las posibilidades existentes para conseguir los objetivos que se pretenden». Não será Pedro Sánchez esta espécie mais simples de possibilista?

 

[Texto 9322]

Helder Guégués às 12:43 | favorito