Léxico: «pronto-socorro»

Vejam a lei

           

      «A unidade de Ação Fiscal de Faro apreendeu na quarta-feira 114 mil maços de cigarros, avaliados em 513 mil euros, na Fronteira de Monte Francisco, concelho de Castro de Marim. [...] “No âmbito de uma fiscalização rodoviária foi intercetado e fiscalizado um pronto-socorro, que se deslocava para Espanha, o qual rebocava duas viaturas. Os militares verificaram que uma das viaturas rebocadas continha uma quantidade avultada de maços de cigarros no seu espaço de carga, sem ostentarem qualquer estampilha fiscal”, é referido [no comunicado da Guarda Nacional Republicana]» («Apreendidos 114 mil maços de cigarros em Castro Marim», Rádio Renascença, 4.04.2019, 10h55).

      Serve a presente para comunicar que a definição de pronto-socorro no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora não é rigorosa. Não invoquem em vão a palavra «sinistro». É sinistro. Queiram proceder em conformidade. Lisboa, tantos do tal, neste Tribunal da Língua.

 

[Texto 11 114]

Helder Guégués às 11:52 | favorito