Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Léxico: «rádio»

Guerra Colonial III

 

      «A meio caminho entre as duas messes, mudou de rumo. Lembrando-se de que era preciso mandar um rádio ao Batalhão a informar o comandante sobre o ocorrido na Calambata, começou mentalmente a elaborar o texto: “Comunico Maior essa Casa tentativa contacto IN minhas posições hoje três da manhã sem consequências. Segue relatório outra via”» (Autópsia de Um Mar de Ruínas, João de Melo. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 6.ª ed., 1997, pp. 23-24).

      Já vi que também não acolhes esta forma reduzida de «radiotelegrama/radiograma», a mensagem transmitida por este meio. (Claro que não tinha de estar em itálico, mas o revisor não sabia.)

 

[Texto 15 208]

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.