Léxico: «robô | humanóide | andróide | ciborgue»

Mal explicado

 

      Robô, ciborgue, andróide, humanóide... Para o dicionário da Porto Editora, andróide é o «robô com figura humana, cujos movimentos reproduz», ao passo que humanóide, entendido numa das acepções como sinónimo, é a «criatura com traços ou forma semelhantes ao homem». Até robô não me parece particularmente bem descrito, pois fala de «mecanismo automático, por vezes com a configuração de um ser humano, capaz de fazer movimentos e executar certos trabalhos em substituição do homem». É assaz poucochinho. Como eu o entendo — ou como são os actuais —, o robô é uma máquina electromecânica gerida por software. Penso nos robôs industrais ou nos que em muitos hospitais transportam medicamentos de um lado para outro e até fazem companhia aos doentes, e que podem ser autónomos. Mecanismos automáticos já existiam séculos antes do advento da informática.

 

[Texto 11 847]

Helder Guégués às 07:25 | comentar | favorito