Léxico: «roque-de-castro»

Não nidifica aqui

 

      «Pela primeira vez desde que há registos, nasceu um roque-de-castro na ilha da Berlenga. Trata-se de uma das mais pequenas aves marinhas portuguesas e uma espécie ameaçada. [...] Até agora, os únicos locais onde se conhecia a existência de ninhos de roque-de-castro eram os Açores, a Madeira e os Farilhões, pequenos ilhéus das Berlengas. [...] O roque-de-castro é uma ave escura com uma faixa branca no dorso. Passa a maior parte da vida no mar e poucas pessoas poderão afirmar já ter visto algum. É que, mesmo quando vêm a terra, para se reproduzir, estas aves continuam a ser esquivas» («Berlengas têm novo habitante. É a primeira cria de uma ave ameaçada», Marta Grosso com SPEA, Rádio Renascença, 19.02.2019, 11h45).

      Esquivo, o roque-de-castro (Hydrobates castro), até para os dicionários, onde não nidifica.

 

[Texto 10 830]

Helder Guégués às 08:30 | comentar | favorito
Etiquetas: ,