Léxico: «sardoal»

Um estranho caso

 

      Há dois sardoais, nomes comuns, mas nenhum nos nossos dicionários. Isto é simplesmente inacreditável. Nem a existência do topónimo os ilumina. «O monte era um sardoal, isto é, uma brenha cerrada onde os sardões tinham ninho (foi precisamente numa lapa onde vivia um sardão que apareceu a imagem, diz a tradição)» (Itinerário Português: o tempo e a alma, José H. Saraiva. Lisboa: Gradiva, 1987, p. 525). «Mais dizia, que no local onde está a cidade fôra um sardoal espesso, no qual os habitantes do cabeço vinham pastorear seus gados, e sendo por uns pastores encontrada, no espesso da mata, a imagem da Senhora» (Memórias Arquelógico-Históricas do Distrito de Bragança, Vol. 1, Francisco Manuel Alves. Bragança: Tip. Empresa Guedes, 1910, p. 24).

 

 [Texto 13 109]

Helder Guégués às 08:15 | comentar | favorito
Etiquetas: ,