Gramática: «se não | senão»

Agora já sabem

 

      «O que podemos nós fazer perante tanta justificação grosseira e tão grande lata se não gozar com a sua cara, enquanto ele continua a gozar com a nossa? Percebo e comungo desse sentimento» («Sócrates transformou-se em anedota — e isso é mau», João Miguel Tavares, Público, 7.11.2019, p. 48). Preferimos Régio, claro: «Não chovendo, porém, que remédio teria Lèlito senão gozar quase uma hora de recreio?» (Uma Gota de Sangue, José Régio. Lisboa: Portugália, 1961, p. 12).

 

[Texto 12 269]

Helder Guégués às 18:45 | comentar | favorito
Etiquetas: ,