Léxico: «sessenta-e-nove»

É experimentar

 

      Vá, aprendam: «Não há qualquer dúvida: o 69 é uma posição sexual que agrada a ambos os participantes na sessão sexual e uma das opções para dar prazer mais icónicas do ‘livro do sexo’. [...] Ao contrário do 69, o 68 é uma nova posição que, ao ser desempenhada, permite dar um prazer intenso a apenas uma das partes envolvidas no sexo. Mas não pense que é só para egoístas, já que podem sempre trocar de lugar depois do orgasmo, por exemplo. A posição envolve que um dos participantes esteja deitado de barriga para cima, joelhos fletidos e pés apoiados no chão. O outro deita-se por cima do peito do primeiro e coloca a cabeça nas coxas deste» («Esqueça o 69! A posição sexual a experimentar é o 68», Women’s Health, Agosto de 2019).

      Há algum motivo para não estar dicionarizado como sessenta-e-nove? No Dictionary of Informal Brazilian Portuguese, de Bobby J. Chamberlain e Ronald M. Harmon (Georgetown University Press, 1983), encontramo-lo assim mesmo, sessenta-e-nove. Querem ver que os estrangeiros percebem mais da nossa língua do que nós próprios?! Então e os dicionários não acolhem, com vários sentidos, o vocábulo trinta-e-um, por exemplo?

 

[Texto 11 995]

Helder Guégués às 10:35 | favorito
Etiquetas: ,