Léxico: «sirtuína»

Coimbra University Press...

 

      «Adele terá experimentado a famosa dieta Stirfood, que consiste em consumir alimentos ativadores da sirtuina, enzimas que regulam o metabolismo celular e que têm propriedades rejuvenescedoras. Da lista de alimentos permitidos fazem parte o vinho tinto ou o chocolate preto» («Adele repete vestido antigo (e mostra como perdeu peso)», Máxima, 30.06.2020).

      Se até aquele berrão falta nos dicionários, o que acham que acontece com sirtuína? E, contudo, anda por aí até nos livros: «A sirtuína, SIRT1, é a mais extensivamente estudada nos mamíferos e tem um papel ativo no silenciamento de genes, na resistência ao stress, na inflamação, na apoptose, na senescência celular e no envelhecimento» (Manual do Cuidador, Anabela Mota Pinto, ‎Manuel Veríssimo, ‎João Malva. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2019, p. 47). (No rodapé da página da ficha técnica deste livro, Porto Editora, pode ler-se: «Universidade de Coimbra – Ensino a Distância».)

 

[Texto 13 648]

Helder Guégués às 08:30 | comentar | favorito
Etiquetas: ,