Léxico: «snack-bar»

Puxem pela cabeça (só um pouco)

 

      O Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora regista como estrangeirismo a palavra inglesa snack-bar, e grafa-a como tal, em itálico. Imprudentemente, não indica o plural. O plural é, como qualquer súbdito, ainda que bêbedo e semianalfabeto, de Sua Majestade sabe, snack bars. Ah, sim, isso é lá, não é? Cá é snack-bares. Estamos de acordo até este ponto? Então, não desfitem agora os olhos daqui: sendo assim, o que os nossos dicionários registam não é um anglicismo, mas um aportuguesamento, híbrido, está bem, como outros. Logo, tem de ser grafado como tal, sem itálico nem aspas: snack-bar/snack-bares.

      «Pedro nunca gostou de comer em snack-bares, a limpeza nunca é muita e nunca se sabe por onde passou aquilo que nos põem à frente, na mesa empenada que não pára de abanar» (Surdo, José Pinto Carneiro. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1999, p. 56).

 

[Texto 10 988]

Helder Guégués às 09:52 | comentar | favorito