Léxico: «superávite | excedente»

Não é este o caminho

 

      «Estou a escrever na quase certeza de que o Orçamento do Estado vai ser aprovado tal como o conhecemos, com a marca de ser o primeiro em democracia com superávite» («Valeu a pena?», Manuela Ferreira Leite, «Economia, Imobiliário & Emprego»/Expresso, 11.01.2020, p. 1).

      Se em deficit a Porto Editora remete para défice — e muito bem —, em superavit não remete para superávite, porque — e muito mal — não regista este aportuguesamento. E já viram quão pouco português é o plural, «superavits», já viram? Deviam estar, têm essa obrigação, na vanguarda da defesa do idioma, mas preferem alinhar com o conformismo geral. Outro aspecto: em «superavit» não devia haver uma remissão para «excedente» e, neste, a indicação daquele como sinónimo? «Entre 1973 e 2020, o único ponto em comum é mesmo o excedente» (Luís Villalobos e Sérgio Aníbal, Público, 26.01.2020, p. 4).

 

[Texto 12 709]

Helder Guégués às 08:15 | comentar | favorito
Etiquetas: ,