Léxico: «tábua de chamada»

E algumas mais

 

      «No segundo ensaio, mesmo sem apanhar a tábua de chamada, [Nelson Évora] aterrou a 17,22m. Mas o português reagiu de imediato no salto seguinte e ei-lo a atingir 17,40m, na altura a melhor marca mundial do ano e recorde nacional em pista coberta, batido por oito centímetros» («Um salto de ouro que acabou reduzido a bronze», Luís Lopes, Público, 4.03.2018, p. 22).

      Tábua de chamada, a marca no solo que assinala o local onde o atleta inicia o salto, não está no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, que só regista duas tábuas, «tábua de salvação» e «tábua rasa». Mas faltam mais algumas, e logo à cabeça, já que estou à beira-mar, é a tábua de marés.

 

[Texto 8851]

Helder Guégués às 11:12 | favorito
Etiquetas: ,