Léxico: «tarã»

Têm «tara»

 

 

   «Julgou-se que Poiares estava a criar uma nova categoria de funcionários, de segunda. Mas não, ele estava a participar num diálogo dialético. A prova é que, logo depois, ontem, um ministro mais alto do que Maduro trouxe a contradição: que não. Que, afinal, todos os funcionários são iguais e não se pensa pôr avisos nos urinóis da administração pública: “Proibido a funcionários apressadinhos que fazem férias primaveris.” Não, repito: era só dialética: um murro nos dentes, um beijo na boca. E assim, pela contradição, avançamos. Aliás, não é nada de novo neste Governo. Ainda no ano passado, um ministro apareceu e disse: “Demito-me!” E dias depois: “Tarã! Voltei!” Só que essa contradição, protagonizada pelo mesmo, soou um bocado a esquizofrenia. Agora, é mais elaborada. É dialética» («O Governo insiste em ilustrar o povo», Ferreira Fernandes, Diário de Notícias, 20.06.2014, p. 48).

   Também não a encontramos nos dicionários. Mais uma. «Tarará», o som de trombeta, corneta, tambor, etc., sim, registam.

 

[Texto 4741]

Helder Guégués às 15:14 | favorito
Etiquetas: