Léxico: «tiralô»

®

 

      «A escolha foi feita a partir de uma base de dados com as praias acessíveis (segundo o Instituto Nacional para a Reabilitação, as que têm balneários, passadiço com acesso ao areal, lugares de estacionamento próprios...). Depois escolheram algumas das que já têm veículos anfíbios para adultos com acesso ao mar, as cadeiras chamadas “tiralô”, isto porque queriam ter o apoio que já existe dos nadadores-salvadores. Mas não querem ficar por aqui. A médio e longo prazo a intenção é tê-las em todas as praias» («É só para crianças e todo-o-terreno. Com esta cadeira, Manuel já vai à praia», Joana Gorjão Henriques, Público, 16.08.2018, p. 8).

      Talvez se esteja a ir depressa de mais (e a jornalista mostra que não tem confiança, já que põe rodinhas na palavra), não sei, mas o caminho é esse: de nome comercial, Tiralo, passar-se-á para tiralô, em mais um exemplo de derivação imprópria. 

 

[Texto 9796]

Helder Guégués às 09:01 | favorito
Etiquetas: ,