Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Léxico: «tropical»

Não é adjectivo

 

      «Para mais, podia rasgar-me o tropical, deixar-me algum olho negro; não é que tivesse medo, experimentava apenas uma invencível repugnância em medir forças com aquele vagabundo, que até devia estar bêbedo» (Imitação da Felicidade, Urbano Tavares Rodrigues. Lisboa: Livraria Bertrand, s/d [1965], p. 96).

      Nos dicionários, nem rasto. Agora vejam: Manuela Pinto da Costa, no seu «Glossário de termos têxteis e afins» (in Revista da Faculdade de Letras, Porto, 2004, I série, vol. III, pp. 137-161), diz-nos que se dá o nome de fresco (que os dicionários também ignoram) ao tecido leve, de lã penteada, obtido pela técnica de tafetá. Se se usar uma trama de lã mohair, designar-se-á então tropical. Diz-nos ainda que é tecido usado para fatos de homem. Até mohair ainda o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora acompanha. Depois, bem, depois o leitor, esse chato, que se amanhe.

 

[Texto 9151]

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.