Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Léxico: «vinca-de-madagáscar»

São precisos dois dicionários

 

      «A vinca-de-madagáscar é mais do que uma planta bonita: tem ingredientes essenciais para a produção de uma substância importante no tratamento de vários tipos de cancro. Contudo, faltava encontrar duas enzimas para que a receita química dessa substância ficasse completa. […] Pode ser encontrada em qualquer jardim, mas a origem da vinca-de-madagáscar (de seu nome científico Catharanthus roseus) é Madagáscar. Há também quem lhe chame vinca-de-gato, boa-noite, bom-dia ou maria-sem-vergonha. E tem poderes mágicos como planta medicinal: as suas folhas costumam ser utilizadas para tratamento de diabetes, febre, reumatismo ou outras doenças» («Desvendada a receita química de substância usada contra o cancro», Público, 8.05.2018, p. 31).

   Não os encontramos no Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, excepto o último, maria-sem-vergonha, mas não se trata da mesma espécie. O artigo refere também a vimblastina, substância activa utilizada no tratamento de vários tipos de cancros e produzida pela vinca-de-madagáscar, que, infelizmente, só encontramos no Dicionário de Termos Médicos.

 

[Texto 9185]

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.