Léxico: «vinho de talha»

Devia

 

      «A paixão do arménio Mirko é o vinho, em especial o chamado vinho de talha, que há milhares de anos é produzido no seu país e que os romanos trouxeram também para Portugal, sendo hoje no Alentejo que a tradição está mais preservada. “Vinho de talha, ou karas na Arménia, é o vinho que é fermentado em recipientes de barro”, explica o jovem académico de 28 anos, de seu verdadeiro nome Mkrtich Harutyunyan (“Mirko é para ser mais fácil para os meus amigos portugueses”, diz, entre risos), que está a fazer um doutoramento em Microbiologia do Vinho no Instituto Superior de Agronomia, na Ajuda, que integra a Universidade de Lisboa. [...] Em Portugal, como prova de que esta tradição herdada dos romanos é bem forte, há atualmente 20 municípios envolvidos no projeto de candidatura da produção artesanal de vinho de talha à classificação de Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO, um processo liderado por Rui Raposo, presidente da Câmara de Vidigueira» («O arménio apaixonado pelo vinho de talha alentejano», Leonídio Paulo Ferreira, Diário de Notícias, 30.12.2018, 00h00).

      Pois, e como já se disse por aqui, o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora não regista vinho de talha, e devia fazê-lo, evidentemente.

 

[Texto 10 511]

Helder Guégués às 09:54 | comentar | favorito
Etiquetas: ,