Léxico: «xelindró | xilindró | chilindró»

Sabotagem, disse ele

 

      «Se pagas caro o malogro, não o pagas com o rico corpinho no chilindró, que é o principal» (Maria Benigna: Antecipação, Aquilino Ribeiro. Lisboa, Livraria Bertrand, 1958, p. 257).

      Vem isto a propósito de a palavra do dia, na Infopédia, ser xelindró. Muito bem. A definição só diz isto: «popular estabelecimento prisional; cadeia, presídio». Não se indicam variantes. Xilindró, por exemplo. Regista-o, sim, mas diz que é brasileirismo. Será mesmo assim? Hum... Para começar (mal), Rebelo Gonçalves, no seu Vocabulário da Língua Portuguesa, não acolhe nem xelindró nem xilindró, apenas chilindró. José Pedro Machado, no Grande Dicionário da Língua Portuguesa (Amigos do Livro, 1981), regista apenas xilindró e chilindró. Nenhum fala em brasileirismo.

      «Xelindró» até faz pensar que dicionarizaram uma forma resultante de dissimilação: como se, agora, a par de «ministro», levassem para o dicionário «menistro». Têm melhor explicação?

 

[Texto 11 629]

Helder Guégués às 12:42 | favorito