Léxico: «zamburinha»

Nada louvável

 

      «Nos mariscos, além dos pedidos à peça, há quatro pratos mistos diferentes: o de sapateira (€50), navalheira (€35) e lavagante (€80), todos acompanhados por percebes, gambas e canilha, e o quente (a €130), composto por vieiras, lagosta, camarão-tigre, zamburinas e amêijoas» («Ostras & coisas», «GPS»/Sábado, 22.08.2019, p. 103).

     Pois, não, não: imagino que um galego reintegracionista, ou qualquer português com umas luzes de ortografia, escrevesse zamburinha (Chlamys varia), que é justamente como já tenho visto. Não estar nos nossos dicionários, quando a palavra se usa em Portugal, é que também não é nada louvável.

 

[Texto 12 710]

Helder Guégués às 08:30 | comentar | favorito
Etiquetas: ,