«Materno-infantil» em acordês

Fica-se atordoado

 

      «A enfermeira, por delegação do diretor, acompanhava os doentes que precisavam de cuidados especiais para se alimentarem e integrava uma comissão criada para reduzir a mortalidade materno-infantil.» Nos jornais, sabem vagamente que se deu, com o novo acordo ortográfico, a supressão do hífen em alguns compostos. (Quais exactamente, não fazem ideia.) É o que sucede quando o primeiro elemento termina em vogal (materno) e o segundo começa com vogal diferente (infantil); logo, maternoinfantil. Contudo, o Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, em linha e na versão segundo o AOLP90, regista «maternoinfantil» e «materno-infantil». O Vocabulário Ortográfico do Português, por sua vez, regista somente «materno-infantil». Está a escapar-me alguma coisa?

 

[Texto 5754]

 

 

Actualização em 13.04.2015

 

    Dos bastidores para aqui: de facto, algo me escapava. Em rigor, nenhum destes compostos é prefixo ou falso prefixo; são ambos adjectivos (reduzido, no caso de infanto). Assim, ambos têm hífen.

 

Helder Guégués às 20:09 | comentar | favorito
Etiquetas: ,