Meias licenciaturas!

Pelo menos ficam mais baratos

 

 

    «O anúncio foi feito ontem, no final de uma reunião entre o Ministério da Educação e Ciência (MEC) e o CCISP [Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos], que decorreu no Palácio das Laranjeiras, em Lisboa, e onde as praxes académicas estiveram também na ordem de trabalhos. O secretário de Estado do Ensino Superior explicou que estes ciclos curtos “já existem em todos os países, à excepção de Portugal, estão previstos na Reforma de Bolonha e são uma meia licenciatura com uma intenção muito profissionalizante”, ainda que também tenham uma formação genérica» («“Meias licenciaturas” nos politécnicos aprovadas nesta semana mas sem se saber número de vagas», Romana Borja-Santos, Público, 4.02.2014, p. 5).

      Se com licenciaturas inteiras não sabem escrever nem pensar, como será com meias licenciaturas? E como se dirá de quem tem esta formação — que é semilicenciado? O que me faz lembrar a hierarquia dos energúmenos das praxes: bestas, caloiros, pastranos, doutores, veteranos.

 

[Texto 3978]

Helder Guégués às 06:23 | favorito
Etiquetas: