«Meio-amargo» ou «meio amargo»?

Parece-me bem

 

    «Para compensar os excessos alimentares da Páscoa, Ana Faria sugere que as famílias aproveitem os dias de férias para fazer caminhadas ou andar de bicicleta com os filhos. Há mais dicas. No momento da escolha do ovo de chocolate a oferecer aos mais novos, deve optar-se por um de “chocolate amargo ou meio-amargo, uma vez que estes têm menos açúcar”, explica Ana Faria» («A origem dos ovos e das amêndoas», Adriana Neves e Rita Neto, Público, 4.04.2015, p. 10).

    Só chegamos lá por analogia, forma legítima, certamente. Quase todos os dicionários registam o adjectivo «meio-doce», embora apenas referido, e a meu ver mal, ao vinho que contém até 45 gramas por litro de açúcar residual.

 

[Texto 5727]

Helder Guégués às 10:41 | comentar | favorito
Etiquetas: ,