Monty Python

Nada disso

 

     «Não sei porque é que a série [Os Contemporâneos] não perdurou no tempo, mas posso apostar que uma das razões foi a própria abordagem da série, que seria normal no tempo do Herman e dos Monty Python’s, mas que é um risco hoje em dia» («Nuno Markl, censura e autocensura», Henrique Raposo, Expresso Diário, 1.06.2016).

    Nada disso, Henrique Raposo. «Se por acaso alguém conhecesse a responsabilidade do cargo que ocupa o adulto deste par aventureiro o caso ganharia a dimensão de rábula dos Monty Python» (À Tua Espera, Julieta Monginho. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 2000, p. 250). Vá, agradeça à senhora magistrada.

 

[Texto 6854]

Helder Guégués às 21:26 | comentar | favorito
Etiquetas: ,