Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

«Mórmon/mórmones»

Aponte aí

 

 

      «Plataformas como o Geneall.net, onde é possível, por subscrição, ter acesso a informação já trabalhada por milhares de pessoas e comprar obras importantes para o estudo aprofundado da origem de diversos nomes, ou a mundialmente conhecida Family Search — o motor de pesquisa fundado pelos mórmons —, de acesso gratuito e com bases de dados de todo o planeta, são outros recursos importantes para quem está a dar os primeiros passos. E são muitos a fazê-lo. [...] Reconhecidos mundialmente como os maiores cultores da genealogia, por motivos religiosos, os mórmons, que já fazem o favor de nos guardar microfilmes dos arquivos portugueses no Utah, estão, em Portugal como noutros países, a empreender esse trabalho de indexação, numa base de dados, dos microfilmes entretanto digitalizados» («A Internet democratizou a genealogia», Abel Coentrão, Público, 18.01.2014, pp. 14-15).

      A pesquisa que o jornalista fez para os sítios de genealogia tinha de ser feita – ou os leitores não o merecem? – em relação à língua, em relação à ortografia. O plural de mórmon é, caro Abel Coentrão, mórmones. Aponte. Ah, no Brasil admitem o plural «mórmons», é? Só a emigração pode resolver o problema.

 

  [Texto 3872] 

Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.