«Nacionalismo/patriotismo»

Surpreendente

 

      A edição de hoje do Público traz um texto, no âmbito do direito de resposta, de Eurico Figueiredo, professor catedrático jubilado da Universidade do Porto, em relação a uma crónica em que Rui Tavares zurzira um texto assinado pelos catedráticos Eurico Figueiredo, Fernando Condesso, José Adelino Maltez e o professor associado Carlos Fraga e no qual, na opinião do fundador do Livre, deturparam as suas palavras. Confuso? Talvez. No direito de resposta, Eurico Figueiredo centra a sua argumentação em demonstrar, recorrendo a dicionários e à Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, que nacionalismo e patriotismo são sinónimos. Não citou o nosso estimado Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora, que, valha a verdade, regista o mesmo para «nacionalismo»: «preferência pelo que é próprio da nação a que se pertence; patriotismo». Este, porém, é o significado geral, e, como acontece em inúmeros outros casos, o que está para lá do ponto-e-vírgula não é verdadeiramente sinónimo, mas um conceito aproximado. Não por acaso, este e outros dicionários têm no mesmo verbete uma definição mais especializada, no domínio da política. Reparou Eurico Figueiredo neste pormenor? Mas este catedrático não se ficou por aqui: «Finalmente, procuramos no mais moderno dicionário de sinónimos da Internet: encontramos, como sinónimo de nacionalista, patriota. Como antónimo, antipatriota.» Que misterioso dicionário de sinónimos é este? Um primor que nem merece nome. Diz mais: «É certo que como reação ao salazarismo, nacionalista de direita e antidemocrático, preferimos “patriotismo” ao “nacionalismo”. O que também afirmamos no artigo referido que Rui Tavares denigre no seu artigo do PÚBLICO, com o título chocalheiro: “Com estimas destas, ninguém precisa de estigmas”.» Será mesmo «chocalheiro» o termo certo? Vamos aos dicionários, neste caso, ao dicionário da Porto Editora: Chocalheiro: «1. que chocalha; 2. que usa chocalho; 3. figurado indiscreto; linguareiro». Um título indiscreto, linguareiro? Podia ser, mas não me parece. Chocarreiro: «que ou o que diz chocarrices; que ou o que diz ditos jocosos ou atrevidos; chalaceador». O que demonstra tudo isto? Pouca prática no uso dos dicionários e da língua. Sobre os erros e a surpreendente debilidade argumentativa de todo o texto, e não apenas dos excertos aqui reproduzidos, não me ouvirão uma palavrinha.

 

[Texto 8908] 

Helder Guégués às 11:04 | comentar | favorito
Etiquetas: ,