Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Linguagista

Nome das doenças

Um erro persistente

 

      «Um novo estudo, publicado no Journal of American Medical Association, confirmou um tratamento que prolonga vida das crianças com Síndrome de Hutchinson-Gilford ou Progeria, uma doença rara que provoca envelhecimento precoce e morte prematura por doença cardíaca. [...] A acumulação de progerina no interior de uma célula é tipicamente observada no envelhecimento normal, mas a taxa de acumulação é altamente acelerada na Progeria, causando danos celulares progressivos, o que tem como resultado doença cardíaca aterosclerótica» («Estudo confirma tratamento que prolonga vida das crianças com Progeria», Carolina Rico, TSF, 24.04.2018, 16h40).

      Quando é que os jornalistas aprendem que o nome das doenças se grafa com minúscula? Só os nomes próprios que contenham é que se grafam com maiúscula: no caso, síndrome de Hutchinson-Gilford e progeria. Difícil? O Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora regista progeria e — para mim, escusadamente — até a forma acentuada brasileira, progéria. O que não regista é o nome da proteína associada, progerina.

 

[Texto 9102]

1 comentário

Comentar post