O AO90 no dia-a-dia

Não se recomenda

 

      É médico, segue, mais por hábito do que por convicção ou conhecimento, as regras do Acordo Ortográfico de 1990 e infelizmente quer publicar um livro. Assim, escreve incontáveis vezes «fato», «contato», mas «aspecto», «colectivo», «percepção», «sector», ou, por outro lado, «direto», «fator»... Enfim, o que calha, sem vislumbre de critério. Reparem: médico (e não um médico qualquer) e não chegou ainda a compreender as novas regras ortográficas. Imaginem agora — tenho de o dizer sempre, porque, afinal, médicos, engenheiros, jornalistas, etc., são milhares, mas o zé-povinho são milhões — o que será no dia-a-dia por esse País fora.

 

[Texto 11 756]

Helder Guégués às 15:40 | comentar | favorito
Etiquetas: ,