O género de «ênfase», de novo

Só quatro segundos

 

      «Luís Montenegro vai participar na edição de julho do “Advanced Management Programme”, o programa de gestão avançada para executivos do Instituto Europeu para Administração de Empresas — INSEAD, sediado em Fontainebleau, França. [...] Questionado pelo Expresso, o ex-líder parlamentar do PSD confirma a informação, mas é parco em considerações. “Vou com o objetivo firme de me qualificar mais para o futuro, em todas as suas dimensões”, é o único comentário que profere. Para o caso, o ênfase na expressão “em todas as suas dimensões” equivale a uma reafirmação da sua candidatura» («Luís Montenegro vai estudar... para suceder a Rio e Costa», Filipe Santos Costa, Expresso, 16.06.2019, 13h00, itálico meu).

      Luís Montenegro, com um curso de quatro semanas, fica apto para ser primeiro-ministro. (Ou quase: também precisa de uma plástica para remover aquele sorrisinho embirrante.) Filipe Santos Costa — licenciado em Ciências da Comunicação! — precisa de uma ensaboadela de quatro segundos para ficar a saber que «ênfase» é do género feminino. Se eu fosse responsável por um dicionário, no verbete de ênfase punha uma chamada de atenção para o género do vocábulo, em que tantos erram.

 

[Texto 11 549]

Helder Guégués às 08:06 | comentar | favorito
Etiquetas: ,