«O Santana»

Ou amigalhaços

 

    «Treze anos depois, Sampaio explicou melhor: ‘fartei-me do Santana’, disse ele, com aquela elegância de tratamento (‘o’ Santana) que é o melhor auto-retrato de Sampaio» («História negra», João Pereira Coutinho, Correio da Manhã, 19.03.2017, p. 52).

    Pois, mas não falta quem defenda esta forma de tratamento, e então é «o Camões» para aqui, «o Camões» para ali, «o Marcelo» para aqui, «o Marcelo» para ali, como se se tratasse de irmãos mais novos. Em casa, muito bem; mas quando chegam às editoras e acham isto normal?

 

[Texto 7721]

Helder Guégués às 19:02 | comentar | favorito
Etiquetas: ,