Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linguagista

O uso de «por quê» e «pelo quê»

Não pergunto assim

 

   «Quando se olha para o acordo proposto pelos gregos, a grande pergunta é: mas, afinal, tudo isto serviu para quê? A Grécia andou seis meses a lutar e a definhar pelo quê?» («Seis meses a lutar pelo quê?», João Miguel Tavares, Público, 25.06.2015, p. 56).

   Então é assim que se pergunta, João Miguel Tavares? Parece-me pouco natural. Deve ter-se esquecido de que além de porquê temos por quê. «Seis meses a lutar por quê?», equivalente destoutras: «Seis meses a lutar por que causa?»/«Seis meses a lutar por que coisa?»

 

[Texto 5997]