Ortografia: «antivedeta»

Como é que pode ser?

 

   «Francisca van Dunem. A magistrada anti-vedeta» (João Manuel Rocha, Nuno Ribeiro, Mariana Oliveira, Público, 29.11.2015, p. 10). O erro vem na própria capa. Não pode ser. Até parece que na redacção não têm dicionários nem prontuários.

      «Como essa, ia eu reflectindo quando soube da sua morte, de ser na aparência o poeta antivedeta (e a minha recordação de Vinícius naquela tarde talvez sofra disso mesmo: ele a não querer ser vedeta e nós todos, afinal, a vê-lo assim» (Um Jardim em Londres, Luís Forjaz Trigueiros. Lisboa: Guimarães Editores, 1987, p. 57).

 

[Texto 6438]

Helder Guégués às 16:24 | comentar | favorito
Etiquetas: ,