Ortografia: «ioiô»

Não teve tempo

 

 

      «Mais de mil jogadores oriundos de 30 países estiveram reunidos em Praga para participar no Campeonato do Mundo de iôiô, mas a vitória foi para um norte-americano de 18 anos. Gentry Stein (à dta., em cima) apresentou na capital da República Checa, em apenas três minutos, uma rotina que levou anos a ensaiar e espera agora ajudar a mudar as mentalidades acerca do seu objeto de trabalho, que muitos consideram um brinquedo de criança» («Campeonato do mundo de iôiô», Diário de Notícias, 13.08.2014, p. 6).

    Já percebemos: o jornalista nunca viu a palavra num dicionário. Não teve tempo. Estes é que são os exemplos que se pegam.

 

[Texto 4929]

Helder Guégués às 09:11 | comentar | favorito
Etiquetas: