Ortografia: «Liverpul»

Nem de propósito

 

   «Pobre órfão de pai, [Melville] tentou no Estado de Nova Iorque vários modos de vida, sem que nenhum conviesse ao seu feitio vagabundo, acabando por embarcar clandestinamente num navio com destino a Liverpul em 1837» (Moby Dick, a Baleia Branca, H. Melville. Versão de Alsácia Fontes Machado. Lisboa: Portugália Editora, «Colecção Biblioteca dos Rapazes», s/d, p. 9).

   Uma vez, vai fazer treze anos, no Público também saiu um «Liverpul», mas, como só acertam por engano, nunca mais se repetiu.

 

[Texto 5450]

Helder Guégués às 22:22 | comentar | favorito
Etiquetas: ,