Ortografia: «maldisfarçado»

E ainda lhes pagam

 

      «Na falsa solicitude daquelas pessoas, no seu maldisfarçado desdém, viu o futuro que escolhera quando estava na água. Era um futuro de lar de velhos e fê-lo chorar» (Correcções, Jonathan Franzen. Tradução de Fernanda Pinto Rodrigues. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 2010, 2.ª ed., p. 421).

   E está muito bem. Quando se usa este elemento de formação de palavras, quase na maioria das vezes a coisa corre mal: ou separam (!) as palavras ou acrescentam um hífen. Claro que há sempre erros maiores. Acabei de ler um texto em que se fala da necessidade de «recuperar centros urbanos que cresceram desmesura e desordenadamente».

 

[Texto 5157] 

Helder Guégués às 17:32 | favorito
Etiquetas: