Ortografia: «pirolito»

O inimigo da ortografia

 

 

      «Há 40 anos, o pequenito Vítor Gaspar foi para a escola com o objectivo de fazer bullying fiscal no recreio sobre os colegas de personalidade contributiva mais débil. Depois de pedir a palavra à professora, Gaspar demorou meia-hora [sic] a perguntar “estão a ouvir-me, estão a ouvir-me? Então vou começar” e precisou de mais uma hora e meia para anunciar a revolução como “um brutal aumento de tropa na rua face ao período homólogo de ontem à tarde”. Concluiu ameaçando “gostaria ainda de opinar sobre a tributação do pirulito”» («No dia 25, Vítor Gaspar anunciou a revolução aos colegas da escola como ‘um brutal aumento de tropa na rua’», M. B., O Inimigo Público, 26.04.2014, p. 1).

      Podiam brincar sem errar na ortografia, se não desse muito trabalho. Já aqui falei da ortografia de «pirolito».

 

[Texto 4468]

Helder Guégués às 11:02 | comentar | favorito
Etiquetas: