Ortografia: «rabo-de-cavalo»

Nada mudou

 

      «Vindo da criança que me aconselhou esta semana a banir o rabo de cavalo da minha curta lista de penteados (“esse totó ridículo” foram os termos a que recorreu — e que lhe valeram cinco minutos de descompostura) não me espantou sobremaneira» («Passámos uma semana em pé», Tânia Pereirinha, Sábado, 16-22.10.2014, p. 84).

      A verdade, porém, é que, de cavalo ou de cão, ainda levam hífenes: rabo-de-cão, rabo-de-cavalo.

 

[Texto 5414] 

Helder Guégués às 21:28 | comentar | favorito | partilhar
Etiquetas: ,