Ortografia: «tintim por tintim»

Antes do incomum

 

      «Os sons que produzimos de forma espontânea para exprimir sentimentos como tristeza, raiva, vergonha, dúvida, surpresa, alegria ou calma são muito mais do que sons e dizem muito mais sobre aquilo que estamos a sentir. É como se não fosse necessário contar tudo ‘tim-tim por tim-tim’ porque, tal como o olhar, também as nossas expressões vocais são um espelho da alma» («A voz consegue transmitir pelo menos 24 emoções não verbais», André Rodrigues, Rádio Renascença, 14.03.2019).

      Ó André Rodrigues, já percebemos que é proclive a factos invulgares, exóticos, quando não inócuos. Para dizer tudo, ficava-lhe bem, à sua rubrica, o chamadoiro «Informação (In)útil», só que a ágil TSF apropriou-se dele. Agora vejamos: antes de tentar dominar o incomum, convém dominar a ortografia. Escreve-se, anote para sempre, tintim por tintim. E esqueça a porcaria das aspas.

 

[Texto 10 963]

Helder Guégués às 07:05 | favorito
Etiquetas: ,