Ortografia: «xenoestrogénio»

Também não precisa

 

      São os estrogénios fabricados pelo homem, tais como a terapia de reposição hormonal, as toxinas ambientais, os aditivos alimentares, etc. Estamos mais habituados a ouvir e ler fitoestrogénios, que são as fontes vegetais de estrogénio, como a linhaça e a soja. Ora, o elemento grego xeno-, que significa «estranho» (lembrem-se de «xenofobia», por exemplo), solda-se ao elemento seguinte: xenoestrogénio. Não o vejo nos dicionários (o que também acontecia com «fitoestrogénio», que por sugestão minha consta agora do Dicionário de Língua Portuguesa da Porto Editora).

 

[Texto 5676] 

Helder Guégués às 18:45 | comentar | favorito