Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linguagista

Os jornalistas e as colocações

Prossegue o descalabro

 

      De quando em quando, é bom lembrar que se escreve desta maneira: «Começam a chegar os ventos da campanha eleitoral. Com eles chega também o tempo de todas as interrogações. É durante a campanha eleitoral que se colocam as perguntas e se exigem respostas claras» («Perguntas sem resposta», António Capinha, Diário de Notícias, 24.12.2021, p. 9).

      Como é que um jornalista experiente cede a estes modismos, a estes assassínios da língua? Pois, não sabem e eu também não.

 

[Texto 15 808]