«Os Lusíadas» na íntegra

Ora tomem

 

      Ora cá está um caso curioso: «Camões [...] teve de negociar com o Santo Ofício a autorização de publicar os seus Lusíadas». Imagine-se que o autor era um desses picuinhas que querem manter os artigos, e, em especial, evitam contracções, lançando mão do apóstrofo, recurso que se não devia usar nestes casos. Decerto que não ia escrever — o Diabo seja cego, surdo, mudo, paralítico e tudo! — «os seus Os Lusíadas». Claro que podia dar a volta à frase e escrever, por exemplo, «publicar o seu poema Os Lusíadas». Tal como está, porém, não iria enfiar ali o artigo só para seguir a rajatabla, como dizem os Espanhóis, a putativa regra. Pode ser que o caso os deixe a reflectir.

 

[Texto 5792]

Helder Guégués às 14:05 | favorito
Etiquetas: ,