Outra dissonante avaria

A língua estropiada pelos políticos

 

      «Os 4000 milhões de verbas para 2015 resultam da [sic] acumulação do fecho do QREN com a estreia do Portugal 2020, de que o Governo conta executar já 5% em 2015. O que é 2,5 vezes mais do que os socialistas fizeram em 2007, quando no primeiro ano executaram apenas 1,9% do III QCA, aponta Castro Almeida. “Se somos incompetentes, o que haveremos de chamar aos governos de que António Costa fez parte?”, critica» («Governo diz que António Costa “confunde quilos com metros” no caso dos fundos europeus», Maria Lopes, Público, 28.10.2014, p. 7).

      É a primeira vez que ouço falar neste Castro Almeida (ou esqueci-me, e é quase o mesmo), mas não vou já deduzir que é menos conhecido do que eu, até porque faz parte do «Governo de Portugal», mas sou obrigado a deduzir que conhece mal a língua.

 

[Texto 5194]

Helder Guégués às 08:11 | favorito
Etiquetas: