Outro erro persistente

Parece mentira

 

      «“Precisamos de triplicar ou quadriplicar os investimentos em abastecimento de água” [afirma Lucrécio Costa, secretário de Estado para as Águas angolano]» (José Meireles, Jornal de Angola, 22.03.2020, p. 14). O erro — anotem bem — é de ambos, do secretário de Estado e do jornalista. O governante dizia-o, mas a estrita obrigação do jornalista era corrigi-lo na transcrição da entrevista. Não o fez porque também não sabe ou porque temia ser mandado decapitar? Pior do que tudo isto é encontrarmos o erro num dicionário da Porto Editora. Vervierfachen. Pois é, parece mentira.

 

 

[Texto 13 012]

Helder Guégués às 09:15 | favorito
Etiquetas: ,