Para lá das leis da física

Vá, não exagerem

 

    «[Eduardo Gonçalves] O mais português candidato ao parlamento britânico gosta de cricket e de ouvir os sons ultra-sónicos dos morcegos» («Pausa na horta, mãos à política», Maria Espírito Santo, Sábado, 26.03.2015, p. 78).

      Algum problema com «críquete», Maria Espírito Santo? Já sei: é para dar a cor local. E «parlamento» não merece maiúscula? Mas sobretudo: como é que esse português magnífico pode ouvir ultra-sons, que, por definição, estão acima do limite dos sons audíveis?

 

[Texto 5714]

Helder Guégués às 09:12 | favorito
Etiquetas: ,