Parece antes destemperado

Não os percebo

 

      Esta parte já a conhecíamos: «Ministro adjunto, Eduardo Cabrita, admitiu estar recetivo à alteração da designação do Cartão de Cidadão. O Bloco propôs que o documento passe a ser designado por cartão de cidadania, já que, argumentam, o nome atual é “sexista”.» Mas não esta: «“Estamos abertos a refletir sobre a evolução da sociedade, certos também de que estaremos sempre a olhar para o futuro”, disse Cabrita, que lembrou que cada cartão é temperado de validade” e que “qualquer transformação” será feita “num processo natural de substituição” do documento» («Cartão de Cidadão. Ministro recetivo à mudança de nome», Diário de Notícias, 20.04.2016, p. 16). «Temperado de validade»? Não foi o jornalista que, como sucede tantas tristes vezes, meteu os pés pelas mãos?

 

[Texto 6758]

Helder Guégués às 23:22 | comentar | favorito